Vírgula

A vírgula é um dos temas mais pedidos nos comentários do Na Ponta da Língua, talvez por sua importância na Língua Portuguesa ou talvez por ser vista como um bicho de sete cabeças na hora de escrever.

Independentemente da razão, hoje o tema será vírgula, esse sinal gráfico cheio de mistérios. Pois é, a vírgula é um sinal gráfico que, se usado de forma incorreta ou não for aplicado de forma alguma, pode modificar completamente o sentido de uma frase.

Por exemplo:

  1. Essa filha nunca faz a tarefa.
  2. Essa, filha, nunca faz a tarefa.

Percebe a diferença?

Na primeira frase, o locutor fala que uma determinada filha nunca faz a tarefa. Na segunda frase, o locutor é um parente, falando para a sua filha que “alguém” (essa) não realiza as tarefas. Sendo assim, a vírgula possui essa função de separar elementos do texto, dando o sentido desejado para eles.

Existem algumas regras básicas para o seu uso, o que facilita na hora de escrever:

  • Ela separa elementos na mesma oração, mas eles não podem estar ligados por e, nem e ou.
  • Ela é usada depois do vocativo, por exemplo: Léo, estou aqui.
  • Ela aparece para dividir explicações dentro das orações, por exemplo: Eu queria, naquele dia, ser atendida rapidamente.
  • Depois de advérbios sim e não: Não, eu não queria usar aquele vestido na festa.
  • No uso de data e local: São Paulo, 22 de julho de 2020.

Existem mais detalhes a respeito do uso da vírgula, mas é preciso se dedicar a estudar também outros elementos da língua, como as orações, os outros sinais de pontuação e claro, ler muito. A leitura, além de ampliar o senso crítico, faz com que o uso da língua seja mais simples e fácil.

 

« Voltar ao Na Ponta da Língua

Comente essa postagem

Obs: Seu comentário será exibido quando for aprovado.

Comentarios (0):

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro a comentar.

« Voltar ao Na Ponta da Língua

Sobre o blog

Hoje em dia ainda é comum nos depararmos com erros cometidos na Língua Portuguesa tanto na fala como na escrita. Um dos fatores que contribuem para essa fatalidade é a internet, onde muitas pessoas, na correria do dia a dia, acabam compartilhando publicações ou escrevendo outras sem ao menos reler e constatar possíveis erros ortográficos.

Pensando nisso, desenvolvemos este blog para postar dicas e curiosidades talvez não tão conhecidas sobre o nosso vocabulário. Assim, quando bater aquela dúvida a respeito de como falar ou escrever determinada palavra ou expressão, corra pra cá e fique com tudo na ponta da língua.

Janeiro - 2015

Posts mais lidos

Através de e por meio de
Faz e Fazem
Meio e Meia