Ter de e ter que

Apesar de utilizadas, muitas vezes, sem distinção, as duas locuções são diferentes.

De acordo com o Instituto Universitário de Lisboa, não é adequado usar a locução ter que no lugar de ter de, mas de tanto se ouvir e falar, acaba-se ocorrendo o erro. Contudo, com o tempo e utilização constante, entenda as duas definições para saber quando usar cada uma delas:

Ter de é uma expressão usada para remeter desejo e obrigação, por exemplo, "eu tenho de ir embora", significando "eu realmente preciso ir embora"

Ter que, por sua vez, significa dispor, ter algo, desfrutar, por exemplo, "por muito viver, ela tem muito que ensinar", que expressa a quantidade de conhecimento acumulado por uma pessoa mais velha. 

"Ter de distingue-se, pois, de ter que, porque no primeiro caso está presente a ideia da obrigação, da necessidade, do dever, enquanto no segundo está presente a de dar uma informação sobre o que o emissor possui ou tem em mãos." (ROCHA, 2005)

 

 

« Voltar ao Na Ponta da Língua

Comente essa postagem

Obs: Seu comentário será exibido quando for aprovado.

Comentarios (0):

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro a comentar.

« Voltar ao Na Ponta da Língua

Sobre o blog

Hoje em dia ainda é comum nos depararmos com erros cometidos na Língua Portuguesa tanto na fala como na escrita. Um dos fatores que contribuem para essa fatalidade é a internet, onde muitas pessoas, na correria do dia a dia, acabam compartilhando publicações ou escrevendo outras sem ao menos reler e constatar possíveis erros ortográficos.

Pensando nisso, desenvolvemos este blog para postar dicas e curiosidades talvez não tão conhecidas sobre o nosso vocabulário. Assim, quando bater aquela dúvida a respeito de como falar ou escrever determinada palavra ou expressão, corra pra cá e fique com tudo na ponta da língua.

Janeiro - 2015

Posts mais lidos

Através de e por meio de
Meio e Meia
Faz e Fazem