Clássicos brasileiros para ler em 1 semana

Nem sempre se tem tempo para ler, é verdade. Mas isso não diminui a importância da leitura para a vida. Ela colabora com a evolução da linguagem, amplia o vocabulário, promove conhecimentos culturais e sociais, além de muitos outros benefícios.

Isso vale, principalmente, para clássicos. Nem sempre um clássico é um livro gigantesco, cheio de dificuldade. Há muitos livros com poucas páginas, que dizem muito.

Por isso, se você ainda não tem tempo ou organização para ler calhamaços, separamos seis livros para você começar a criar esse hábito. Eles possuem poucas páginas, mas de têm grande riqueza e importância literária, confira:

Iracema: 101 páginas

Iracema é obra antiga, de 1865 e também valoriza e consolida a cultura brasileira, representando sua origem. José de Alencar usa personagens da colonização e representa “encontro de raças” que é o povo brasileiro.

O alienista: 104 páginas

Machado de Assis é certamente um dos maiores nomes da literatura brasileira. O Alienista é uma de suas grandes obras e fala sobre o estudo da loucura, razão e normalidade.

Macunaíma: 140 páginas

Um dos livros brasileiros mais famosos, Macunaíma fala de um herói sem caráter entregue à modernidade da capital. Publicado em 1928 e escrito Mário de Andrade, o livro é considerado uma obra-prima da cultura brasileira.

O quinze: 160 páginas

Rachel de Queiroz foi a primeira mulher a fazer parte da Academia Brasileira da Letras e O Quinze é uma de suas grandes obras. Com vários personagens interessantes, a história mostra as ansiedades e desespero do povo brasileiro.

Memórias de um Sargento de Milícias: 176 páginas

Apesar de um pouco mais longo que os anteriores, Memórias de um Sargento de Milícias é atual e fala sobre desigualdade, pobreza e sobre a sociedade do século XIX.

Esses resumos são só um gostinho de cada obra, para que você escolha o primeiro para compor a sua lista de clássicos brasileiros. Livros brasileiros têm fama de serem difíceis, mas eles te ajudam a compreender um contexto histórico, político e social do passado, que os livros de história não contam.

Curta cada página!

 

« Voltar ao Na Ponta da Língua

Comente essa postagem

Obs: Seu comentário será exibido quando for aprovado.

Comentarios (0):

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro a comentar.

« Voltar ao Na Ponta da Língua

Sobre o blog

Hoje em dia ainda é comum nos depararmos com erros cometidos na Língua Portuguesa tanto na fala como na escrita. Um dos fatores que contribuem para essa fatalidade é a internet, onde muitas pessoas, na correria do dia a dia, acabam compartilhando publicações ou escrevendo outras sem ao menos reler e constatar possíveis erros ortográficos.

Pensando nisso, desenvolvemos este blog para postar dicas e curiosidades talvez não tão conhecidas sobre o nosso vocabulário. Assim, quando bater aquela dúvida a respeito de como falar ou escrever determinada palavra ou expressão, corra pra cá e fique com tudo na ponta da língua.

Janeiro - 2015

Posts mais lidos

Através de e por meio de
Faz e Fazem
Meio e Meia